quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Eu e as séries

Hoje resolvi passar um serão diferente - pousei os livros e foi noite de séries policiais.
Primeiro com mais um episódio de Rizzoli & Isles, seguido pelo último episódio da série Jogo de Audazes.

Este encerrar da série foi um rol de emoções. Houve momentos em que me deixou de coração nas mãos, outros em que só dizia ohmeudeus-ohmeudeus-ohmeudeus, isto não pode acabar assim buaah, e depois de um quase mini ataque de coração (obrigadinho pelo suspense e pelas actuações notáveis e altamente credíveis haha), acabou como devia ser - de forma brilhante, comovente e imprevisível.
Foram cinco temporadas excelentes, e agora ocorreu-me procurar se existem outras séries do mesmo criador, assim só por curiosidade.

Há séries que têm o mesmo efeito que os livros, refiro-me aquela sensação de só mais um capítulo, ou mais um volume, ou dois, ou três :p

E já que se falou nisto, que séries é que gostam de acompanhar?

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Pequenas coisas que cá vêm parar a casa!


IBM Selectric Typewriter

Isto de pequeno não tem rigorosamente nada! E é pesado que se farta!
 Esta não é a dos meus pais, pelo que percebi, o meu pai trouxe-a o trabalho porque sabia que eu queria voltar a escrever à máquina. Manias! hehe
Mas fiquei tão contente :p

A magia do Amor - Barbara Bretton, opinião

 

Título Original: Laced with Magic
Autora: Barbara Bretton
Editora: Quinta Essência
Número de Páginas: 292

Sinopse:
Em feitiços de Amor, Barbara Bretton, cujas obras figuram na lista das mais vendidas do USA Today, apresentou Chloe Hobbs, filha de uma feiticeira e proprietária de uma loja de lãs. Agora, nesta sequência mágica, Chloe, que conserva ainda alguns dos seus poderes, está prestes a descobrir que o amor pode não conquistar todos, ao contrário de uma fada maléfica…

«Alguma vez tiveram a sensação de que o destino finalmente acertou em cheio? Foi o que senti quando conheci Luke MacKenzie. E ninguém me podia ter convencido do contrário – nem os trolls, selkies, ou espíritos que também chamam terra natal a Sugar Maple, em Vermont. Mas se habito numa vila que abunda em segredos, porque me admiro que o homem que amo também esconda alguns? É que a sua ex-mulher apareceu sem mais nem menos, exigindo ver o espírito da filha de ambos, Steffie, uma criança cuja existência eu desconhecia.
Agora parece que o espírito de Steffie está refém de uma certa líder das fadas. E se eu urdir um feitiço para libertar o espírito da menina, a minha inimiga também ficará livre – livre para destruir a minha loja de lãs, toda a vila de Sugar Maple e todos os que nela vivem. Mas se eu não o fizer, Steffie não sertã a única a passar a eternidade no inferno. Eu irei ter com ela, amaldiçoada com um coração destroçado…» 

Sobre a Autora:
Barbara Bretton é autora de mais de quarenta romances, marcando regularmente presença na lista dos mais vendidos do USA Today. Os seus livros foram traduzidas para doze línguas e publicados em mais de vinte países, ultrapassando os dez milhões de exemplares vendidos em todo o mundo.
Ao longo da sua carreira foi distinguida com vários prémios, designadamente o Reviewer's Choice Award e o Career Achievement Award, atribuídos pela revista Romantic Times. 
Barbara vive em Nova Jérsia, mas gosta de passar o máximo de tempo possível no Maine com o marido, a passear nas praias rochosas e a sonhar com enredos para novos livros.

Opinião:
Neste segundo livro da saga de Sugar Maple, Chloe vê a sua vida tomar um novo rumo: o negócio de lãs corre de vento em popa, os seus poderes de feitiçeira estão a despontar e tem o homem que ama ao seu lado. O que mais podia ela pedir? Todavia, nem tudo são rosas, e Chloe vai aprendê-lo da maneira mais difícil.
A chegada inesperada de Karen, a ex-mulher de Luke, vai agitar a idílica vila e os seus habitantes, pois Isadora resolve fazer uma nova visita, trazendo o caos, e consigo uma decisão difícil para a nossa feitiçeira em-período-de-formação.

A história é contada sob o registo de Chloe, Luke e Karen num registo divertido e bem humorado, em que poucas foram as vezes em que não soltei uma ou outra gargalhada, e com uma quota parte de passagens de deixar a respiração em suspenso.
Andava há imenso tempo (desde que comprei o primeiro) para ler a continuação, e, na sexta-feira passada, quando mo emprestaram pouco faltou para deixar escapar um yay! e dar um pulo de alegria.
Acabei de o ler ontem à noite, mas fiquei um pouco aborrecida pelo final ter sabido a pouco. Estava mesmo a pedir para ler o seguinte :p

Classificação: 4/5

Boa vida em contagem decrescente!

Olá bom dia, uma óptima semana a todos!
Estes últimos dias em que estive ausente, foram uma autêntica roda viva de volta dos livros, porque no próximo dia 4 começo um novo semestre de aulas, e, até voltar ao equílibrio*, os dias (e noites) passados a ler durante largas horas vão entrar lentamente em stand-bye (snif snif). Por isso, tenho aproveitado este tempo para pôr a leitura em dia e diminuir a pilha de livros à minha cabeçeira hehe

homem sábio hehe


* Resistir às fortes ondas magnéticas enviadas da estante até mim;
  deitar-me a horas decentes, salvo se tiver de estudar;
  (mas com vontade tudo se consegue! :) )

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Winter is coming!!


Jown Snow & Ghost

A imagem está qualquer coisa, não acham?
Encontrei-a e não resisti a partilhá-la convosco!

Sapatos de Rebuçado - Joanne Harris, opinião




Título Original: The Lollipop Shoes
Autor: Joanne Harris 
Editora: Edições ASA
Número de Páginas: 264

Sinopse:
Sapatos de Rebuçado é mais uma viagem ao mundo encantado de Joanne Harris. Um (esperado) regresso a Chocolate.

Após ter abandonado a aldeia de Lansquenet-sur-Tannes, cenário de Chocolate, Vianne Rocher procura refúgio e anonimato em Paris, onde, juntamente com as suas filhas Anouk e Rosette, vive uma vida pacífica, talvez até mesmo feliz, por cima da sua pequena loja de chocolates. Não há nada fora de comum que as destaque de todos os outros. A tempestade que caracterizava a sua vida parece ter acalmado... Pelo menos até ao momento em que Zozie de l’Alba, a mulher com sapatos de rebuçado, entra de rajada nas suas vidas e tudo começa a mudar…
Mas esta nova amizade não é o que parece ser. Impiedosa, retorcida e sedutora, Zozie de l’Alba tem os seus próprios planos - planos que vão despedaçar o mundo delas. E com tudo o que ama em jogo, Vianne encontra-se perante uma escolha difícil: fugir, tal como fez tantas outras vezes, ou confrontar o seu pior inimigo…
Ela própria.

Sobre a Autora:
Joanne Harris nasceu no Yorkshire, em 1964, de mãe francesa e pai inglês.
Com  Chocolate, Vinho Mágico, Cinco Quartos de Laranja, A Praia Roubada, Na Corda Bamba, Danças & Contradanças, Valete de Copas e Dama de Espadas e Xeque ao Rei (todos publicados pela ASA), conheceu um retumbante sucesso internacional, que a adaptação ao cinema de Chocolate (com Juliette Binoche e Johnny Depp) veio intensificar.
Com Fran Warde, é co-autora dos livros A Cozinha Francesa e do Mercado para a sua Mesa - Novas Receitas da Cozinha Francesa, também publicados plea ASA.
Para mais informações sobre a autora pode consultar o site 

Opinião:

Sem fazer spoiles, vou falar-vos um pouco desta história.
Vianne e Anouk, agora sob os nomes de Yanne Charbonneau e Annie, vivem em Montmartre com a pequena Rosette, num pequeno apartamento por cima da loja de chocolates onde Vianne trabalha. A vida naquele local é simples, pois, deixaram a sua verdadeira essência em Lansquenet-sur-Tannes, quase enfadonha. Até que um vento de mudança surge sob a forma de Zozie de l’Alba, a mulher sedutora e de muitas faces com os seus sapatos vermelhos cor de rebuçado. E, gradualmente, tudo vai mudar.

Esta foi uma leitura agradável nalguns pontos, tempestuosa no resto (pior que o retumbar de trovões de ontem à noite).
E posso dizer que tudo se deve a Zozie, (personagem que apenas dei conta de ser mesmo uma personagem extra apenas no quarto capítulo - isto porque o seu discurso e percurso são muito semelhantes aos de Vianne que por momentos pensei que se tratasse dela), que ao longo da história despertou em mim os mais variados sentimentos. Desde o início, não se coibiu de revelar as suas intenções, e eu, sempre desconfiada em relação a ela, fiquei, por momentos, confusa, porque aquando o seu jogo andava a saltitar de lado. Regra geral, Zozie entra sorrateiramente na vida dos outros, marca a sua posição e, quando menos se espera, parece que está ali para ficar; até ao momento em que sorripia o que é nosso e desaparece sem deixar rasto. E não, não gostei dela, nem mesmo no final.

Depois de libertar isto tudo, de volta à história que é o que realmente interessa :p

Sapatos de Rebuçado é contada de forma intercalada por Vianne, Anouk e Zozie. De início achei um pouco confuso, porque confundi os capítulos deVianne com os de Zozie, mas a partir do quarto capítulo, a leitura encarrilou e decorreu sem problemas. 
Quanto à história em si, não me senti tão cativada como na de Chocolate, talvez por ser um pouco mais sombrio e quiçá ligeiramente caótico com tanta mudança a ocorrer, factores que colocaram em cheque as expectativas que havia criado.
Houve ainda um momento em que tive de largar a leitura para estudar para uma frequência, e, contrariamente ao que é costume acontecer, não senti aquele chamamento premente de voltar a pegar no livro, mesmo que fosse para avançar umas páginas. No entanto, regressei ao ponto onde tinha ficado e concluí a leitura.
O estilo fluído e característico de Joanne Harris manteve-se inalterado, pelo que não me sinto totalmente desesperançada de ler o livro que encerra a série Chocolate. E quem sabe, pode ser que até me surpreenda.


Classificação: 2/5
Olá, bom dia a todos!
É sábado e parece que S. Pedro decidiu dar treguas, oferecendo um tímido sol num céu azul. E isso dá-nos a hipótese de sair ou de ficar por casa e ler alguns capítulos.
Mas está um dia tão bonito, quase um prenúncio da Primavera, e as possibilidades infintas, que talvez opte por uma mudança, e vá passear levando um livro comigo :)
E vocês, que planos têm para hoje?
Beijinhos, bom fim-de-semana e boas leituras!


quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Paraísos Literários #2


Bart’s Books, Ojai - California

Uma opção para quem gosta de ler num ambiente ao ar livre =)

Picture Puzzle #3



E cá estamos nós com mais dois puzzles esta semana.

Regras:
  • Escolher um livro;
  • Arranjar que representem as palavras que compõe o título (uma imagem por palavra, ignorando os "e, o(s), a(s), de, etc.);
  • Fazer o post e convidar o pessoal a tentar adivinhar o livro;
  • Podem ser fornecidas pistas se estiver a ser muito difícil de acertar no título, mas usá-las ou não fica inteiramente ao critério do autor do puzzle;
  • Notem que as imagens não têm de representar as palavras do título no sentido literal
Aqui ficam os primeiros puzzles:
Por curiosidade, ambos fazem parte da minha wishlist hehe

E se quiserem experimentar mais uns, podem consultar a rubrica nos seguintes blogues: Bookeater/Booklover - #38 e #39 e Chaise Longue - #30 e #31

Puzzle #1
Pista: Título publicado em português













Puzzle #2
Pista: Título é o mesmo quer em português como inglês
A segunda imagem está no presente, e para o título fazer sentido não deve estar.

               
Boa Sorte e divirtam-se!

Chocolate - Joanne Harris, opinião


 

Título Original: Chocolat
Autor: Joanne Harris 
Editora: Edições ASA
Número de Páginas: 264 

 Um (doce) romance de sabores e afectos. 

Sinopse:
Viemos com o vento de Carnaval. Um vento morno para Fevereiro, carregado dos cheiros quentes e gordos de panquecas e salsichas a fritar e waffles polvilhadas de açúcar e preparadas na chapa quente ali mesmo à beira da estrada… 

A aldeia de Lansquenet-sur-Tannes tem duas novas moradoras: Vianne Rocher, jovem mãe solteira, e a sua filha Anouk. Ambas correram mundo e viveram um sem-fim de aventuras, e a pacata aldeia francesa é o sítio ideal para a tranquilidade que agora desejam. Vianne tem um dom: domina a arte da chocolataria como ninguém e as suas guloseimas conseguem suavizar os corações de quem as saboreia. E agora ela vai concretizar um sonho, um sonho delicioso mas, naquelas paragens, pouco comum: uma chocolataria com o nome de La Céleste Praline.

Para a aldeia, La Céleste Praline e a sua encantadora proprietária são um sopro de ar fresco frente à tirania de Francis Reynaud, o austero padre a quem desagrada aquele comércio demasiado sofisticado e “tentador”, e que vê em Vianne um desafio à sua autoridade. Frente a ele, a jovem só pode apelar à alegria de viver das gentes de Lansquenet. Mas nem a própria Vianne podia antecipar os efeitos que os seus chocolates vão provocar numa comunidade pouco habituada a viver a magia do quotidiano...

Chocolate é um repertório de sabores, descritos de uma maneira tão viva que quase se sentem; é também uma galeria de personagens ternos e cruéis, amáveis e odiosos, sempre intensos e credíveis. Mas é sobretudo um romance tão ameno, tão rico e variado, que deixará nos seus leitores uma impressão imorredoira.

Sobre a Autora:
Joanne Harris nasceu no Yorkshire, em 1964, de mãe francesa e pai inglês.
Com  Chocolate, Vinho Mágico, Cinco Quartos de Laranja, A Praia Roubada, Na Corda Bamba, Danças & Contradanças, Valete de Copas e Dama de Espadas e Xeque ao Rei (todos publicados pela ASA), conheceu um retumbante sucesso internacional, que a adaptação ao cinema de Chocolate (com Juliette Binoche e Johnny Depp) veio intensificar.
Com Fran Warde, é co-autora dos livros A Cozinha Francesa e do Mercado para a sua Mesa - Novas Receitas da Cozinha Francesa, também publicados plea ASA.

Para mais informações sobre a autora pode consultar o site 


Opinião:
Deixando tudo uma vez mais para tarde, na esperança de fugir do Homem de Preto, Vianne Rocher com a sua filha Anouk chegam a Lansquenet-sur-Tannes, uma pacata aldeia cuja comunidade vai ser abalada pela chegada de ambas.  Levando o seu desejo de abrir uma chocolaterie avante, Vianne revela o seu dom e, um a um, vai atraindo os seus moradores com aquele aroma, um aroma doce, rico e aveludado do seu chocolate. Confesso que também fui cativada, todos os meus sentidos, como se eu própria fosse uma personagem e a história se desenrolasse ao meu redor. 

Neste universo maravilhoso em torno do chocolate, Joanne Harris cria personagens fascinantes, todos aqueles que, com a sua magia, Vianne tocou. Falo de Armand Voizin - Armand que inicialmente, com os seus 80 anos era "ressequida, intratável e velha", mas que sofreu uma transformação incrível, e se tornou "rebelde, maliciosa e perversa". Pessoalmente foi das personagens que mais gostei e que mais me custou ver partir; Joséphine, que a pouco e pouco se libertou dos grilhões que a prendiam, tomando controlo da sua vida; a gente do rio e Roux, aquele pirata de cabelo ruivo com uma presença que atraíu Vianne e Anouk. E ainda temos o Padre Francis Reynaud, que peca por falta de fascínio e se revela o maior oponente de Vianne - este, com a sua forte convicção de que a presença dela era nada menos que prejudicial à sua autoridade, pois com a "tentação" do chocolate (e que tentação!) desencaminharia os moradores de Lansquenet.

Chocolate é um romance cheio de cores e sabores que me deu muito prazer reler e voltar a ser transportada para Lansquenet-sur-Tannes.

Existe uma adaptação cinematográfica, com Juliette Binoche e Johny Deep nos papéis de Vianne e Roux, respectivamente, mas confesso que ainda não vi. Apesar disso, estou curiosa e acredito que o filme, mesmo com algumas discrepâncias (é compreensível que tal aconteça) seja um filme agradável de se ver - e ainda para mais temos um Roux que é um deleite para a vista eheh

Classificação: 4/5

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Próximas leituras - Série Chocolate

Bom dia!
Depois de uma viagem pelo mundo fantástico de George Martin, damos um saltinho ao universo maravilhoso de Joanne Harris!
Depois de reler "Chocolate" (opinião a postar no blog), damos continuidade com "Sapatos de Rebuçado".
Já leram algum destes livros da autora? Gostaram? Recomendam?
Boas leituras!


domingo, 17 de fevereiro de 2013

A Guerra dos Tronos - George R.R. Martin, opinião


Título Original: A Game of Thrones
Autor: George R.R. Martin
Páginas: 400
Editora: Saída de Emergência

Sinopse:
Quando Eddard Stark, lorde do castelo de Winterfell, recebe a visita do velho amigo, o rei Robert Baratheon, está longe de adivinhar que a sua vida, e a da sua família, está prestes a entrar numa espiral de tragédia, conspiração e morte. Durante a estadia, o rei convida Eddard a mudar-se para a corte e a assumir a prestigiada posição de Mão do Rei. Este aceita, mas apenas porque desconfia que o anterior detentor desse título foi envenenado pela própria rainha: uma cruel manipuladora do clã Lannister. Assim, perto do rei, Eddard tem esperança de o proteger da rainha. Mas ter os Lannister como inimigos é fatal: a ambição dessa família não tem limites e o rei corre um perigo muito maior do que Eddard temia! Sozinho na corte, Eddard também se apercebe que a sua vida nada vale. E até a sua família, longe no norte, pode estar em perigo.
Uma galeria de personagens brilhantes dá vida a esta saga: o anão Tyrion, ovelha negra do clã Lannister; Jon Snow, bastardo de Eddard Stark que decide juntar-se à Patrulha da Noite, e a princesa Daenerys Targaryen, da dinastia que reinou antes de Robert, que pretende ressuscitar os dragões do passado para recuperar o trono, custe o que custar.

Sobre o Autor:
George R. R. Martin trabalhou dez anos em Hollywood como escritor e produtor de diversas séries e filmes de grande sucesso. Autor de muitos bestsellers, foi em meados dos anos 90 que começou a sua mais famosa obra: A Guerra dos Tronos. É a saga de fantasia mais vendida dos últimos anos e os direitos de televisão acabaram de ser vendidos à HBO - a produtora de Sopranos e Sete Palmos Abaixo de Terra.

Opinião: 

Foi uma leitura vibrante e aquando o seu desenrolar deixei-me envolver pela história de tal modo que a certa altura já tomava partidos. Dei por mim a colocar Jon, Arya, Bran e Tyrion Lannister de um lado e o restante clã Lannister no outro oposto. E enquanto uns eram alvo de gosto e admiração, os outros recebiam "grrs" e "baahs".
Não estava mesmo nada a espera de me ver rendida a esta saga, a ponto de perder a noção do tempo enquanto dizia a mim mesma que seria "apenas" mais um capítulo. Só mais um.
A única coisa que me desagradou foi o final do primeiro volume. Depois de um folhear e leitura frenéticos, não devia ter acabado assim (embora, admita, seja ingenuidade minha acreditar que não seria de outra forma, considerando que tenho ainda mais volumes pela frente)

A anterior Mão do rei morreu e já a uns capítulos do fim, dei por mim a desconfiar deste e daquele, e ainda do outro. E fica a questão: Mas afinal quem será o responsável pela morte de Jon Arryn? E mesmo no último capítulo, aconteceu mesmo aquilo? E se sim, a minha reacção é nããão! Bah


A quem estiver interessado gostaria imenso de discutir as minhas suspeitas e de dar voz às perguntas que tenho a fervilhar desde ontem à noite hehe
E assim que puder, venha o segundo livro!

Boas leituras!

Classificação: 5/5
 
Ora então bons dias! E um óptimo domingo a todos!
Por estes lados está um dia cinzento e de chuva, bastante propício para ficar por casa a ler. Eu vou ver se adianto algum trabalho que tenho para fazer, e no fim vou começar um novo livro. E por aí? Que livros vos acompanham hoje?
Boas leituras!*


quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Tempos de mudança

Lembram-se de ter dito por aí algures, que já há algum tempo estava em grande falta para com o género fantástico? Pois é, parece que alguém me ouviu e resolveu mudar a tendência.
Uma professora do secundário com quem tenho trocado livros nos últimos meses, emprestou-me os dois primeiros livros da "Saga das Pedras Mágicas" de Sandra Carvalho. Apesar de ainda não ter lido nada da autora, por incentivo de uma grande amiga minha, o ano passado, na feira do livro, fui com ela e pude conhecer a escritora. Pela breve conversa que tivemos, o bichinho ficou cá dentro e estou muito curiosa e entusiasmada por começar a ler!

Já leram algum livro da autora ou dessa saga? O que acharam? Recomendam?

Boas leituras!*

Feliz dia dos Namorados!


Como vão essas leituras por aí?

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Picture Puzzle #2



E cá estamos nós com mais dois puzzles esta semana.

Regras:
  • Escolher um livro;
  • Arranjar que representem as palavras que compõe o título (uma imagem por palavra, ignorando os "e, o(s), a(s), de, etc.);
  • Fazer o post e convidar o pessoal a tentar adivinhar o livro;
  • Podem ser fornecidas pistas se estiver a ser muito difícil de acertar no título, mas usá-las ou não fica inteiramente ao critério do autor do puzzle;
  • Notem que as imagens não têm de representar as palavras do título no sentido literal
Aqui ficam os primeiros puzzles:

Puzzle #1
Pista: O Título é o mesmo quer em português, quer em inglês.


Puzzle #2
Pista: Título em português

 

 
Boa Sorte e Divirtam-se!

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

[Divulgação] Concurso Literário book.it


 


Adora escrever e o seu sonho é editar um livro? Participe no Concurso Literário da book.it e envie-nos a sua história!

Levante a ficha de inscrição numa loja book.it e envie-nos, juntamente com a história, uma sinopse, bilhete de identidade ou cartão de cidadão, tudo gravado em CD, via CTT para:
Concurso Literário book.it, Parque de Negócios de Empresas
Sonae Sonae Maia Business Center Estrada Nacional 13 - km 6,78
Lugar do Espido - Via Norte 4470-179 Maia.

Paraísos Literários #1


O café literário Pushkin, em Moscovo
Era capaz de me perder aqui por horas! Vocês não? :)

Noite de Reis - Trisha Ashley, opinião


Título Original: Twelve Days of Christmas
Autora: Trisha Ashley
Páginas: 472
Editor: Quinta Essência

Sinopse:
O Natal sempre foi uma época triste para a jovem viúva Holly Brown, por isso, quando lhe pedem para cuidar de uma casa remota nas charnecas do Lancashire, a oportunidade de se esconder é irresistível - a desculpa perfeita para esquecer as festividades.

Escultor, Jude Martland, decidiu que este ano não haverá Natal depois de o irmão ter fugido com a sua noiva, e faz questão de evitar a casa da família. No entanto, terá de voltar na Noite de Reis, quando a aldeia de Little Mumming celebra as suas festividades e toda a família é obrigada a comparecer.
Enquanto isso, Holly começa a descobrir que, se quer evitar a Natal, veio para o local errado. Quando Jude regressa inesperadamente na véspera de Natal não fica nada contente ao constatar que Holly parece estar a organizar a festa de família que ele esperava evitar.

De repente, uma tempestade de neve surge do nada e toda a aldeia fica isolada. Sem fuga possível, Holly e Jude encontram muito mais do que esperavam - parece que a quadra natalícia vai ser bastante interessante!

Sobre a Autora:
Trisha Ashley nasceu em St. Helens, Lancashire, e agora vive no Norte do País de Gales. O seu romance A Winter's Tale foi candidato ao Melissa Nathan Award na categoria de Romance-Comédia em 2009. Teve vários empregos a tempo parcial ao longo dos anos, mas a sua ocupação actual como funcionária sazonal do National Trust combina perfeitamente três dos seus maiores interesses: casas históricas, jardins e conhecer pessoas. Embora Trisha adore chocolate, não se considera «chocoólica» - pode desistir quando quiser, a sério! 

Opinião:
Neste seu novo romance, Trisha Ashley conduz-nos até Little Mumming, um vilarejo característico não só pelas suas tempestades de neve como também pelo empenho e entrega aos hábitos natalícios, por parte da comunidade.

Depois de perder o marido, oito anos volvidos, Holly mantém-se firme na decisão de virar as costas à época natalícia e a tudo o que isso implique, refugiando-se no trabalho a tomar conta de casas. Porém, quando aceitou o trabalho de house-sitting na Old Place, estava longe de imaginar que as suas semanas de sossego se iriam transformar na azáfama habitual durante o verão, enquanto chef.

Mais tarde, quando aparece o proprietário de Old Place, Jude Martland, que, após passar um mau bocado e a noiva o ter trocado pelo irmão mais novo, vindo de Nova Iorque, o desenrolar da história ganha um novo ritmo.

E é assim que, o dia-a-dia em Little Mumming, rodeada pela família Martland, faz com que Holly se renda aos encantos e aos preparativos da quadra.

Este romance tem os ingredientes certos que resultam numa leitura muito agradável.
Começando por um leque variado de personagens, cada um com os próprios dramas mas geralmente com uma dose de boa disposição.
A família Martland composta pelos tios de Jude, Nöel e Tilda, Becca, a sobrinha Jess; os amigos Old Nan, Richard, Henry, George e Mrs Comfort; e os convidados indesejados - Guy e Coco. Em relação a esses dois, quero apenas dizer que foram os únicos que não me cativaram no decorrer da história. Guy, porque tanto charme e adulação pode ter o mesmo efeito que um perfume usado em demasia - enjoa; e Coco, bem, Coco é a criança petulante de vinte e quatro anos, com efeito altamente irritante. Deixou-me logo de sobrolho erguida logo na primeira fala. E nos momentos em que quase senti pena dela, havia sempre qualquer coisa que me impedia de mudar de ideias. Mesmo assim, não a dispensava do enredo, pois ainda me ri um bom bocado à conta dela. Coco ficou como "Aquela serigaita que estava noiva do Jude no último Natal e que depois fugiu com o Guy" (p.320 - viva Old Nan!);

Passando pelas picardias entre Holly e Jude, a troca de palavras acesas seguidas de um desligar abrupto do telefone, deixando o outro a falar sozinho do outro lado da linha, que deram, mais tarde, origem a um romance em lume brando, pois, só mais para o fim da história é que se desenvolve - e com uma rapidez que, apesar de desejada, não deixou de me surpreender;

E um diário cuja história enterlaça o passado com o presente.
Tudo isto tendo como pano de fundo um cenário maravilhoso coberto de neve com muitas descrições e uma história temperada com muitas receitas típicas da quadra.

Porque o Natal é quando o homem quiser, este é daqueles livros que, nos dias de muito frio, proporciona um bom serão envolta em cobertores e uma bebida quente ao lado.

Classificação 4/5
Bom dia! Boa 3ª feira de Carnaval a todos!
Depois dos últimos dias terem sido passados em roda de trabalho, trabalho e outros afazeres, eis que hoje tenho folga! E apesar de ser Carnaval, nem São Pedro deu desconto, pelo que o dia está mesmo propício para nos deixarmos ficar por casa. Eu vou aproveitar para escrever opiniões e pôr a leitura em dia.

Que planos têm para hoje? E que livros andam a ler?

Boas leituras!*