quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Desejos de Chocolate - Trisha Ashley, opinião



Título Original: Chocolate Wishes
Editor: Quinta Essência
Número de páginas: 356

Sinopse: 

Uma história encantadora e divertida sobre o amor perdido... e reencontrado.

Na perfeita aldeia de Sticklepond, Lancashire, Chloe faz e vende chocolates deliciosos e inspiradores, que contêm uma previsão ou uma frase encorajadora para cada cliente. Se a sua vida fosse tão fácil de prever, talvez Chloe pudesse ter visto que iria ser abandonada junto ao altar… Mas quando um novo vigário chega à aldeia, os rumores aumentam de intensidade. Para além de ser o carismático ex-líder da banda rock Mortal Ruin, Raffy Sinclair é também o primeiro amor de Chloe e o homem que lhe destroçou o coração. Por mais que tente, Chloe não consegue ignorar aquela aparição do seu passado. Poderá ter chegado agora o momento de pedir um desejo - e atrever-se a acreditar que este se pode transformar em realidade? Uma heroína simpática que faz chocolates, um irmão adolescente (e gótico), um avô escritor que é também feiticeiro, uma tia cigana que lê cartas de tarô e folhas de chá, um herói invulgar (e lindo!) e uma aldeia cheia de personagens excêntricas e adoráveis são os ingredientes deste encantador romance de Trisha Ashley, autora publicada pela primeira vez em Portugal pela Quinta Essência.

Sobre a Autora:
Trisha Ashley nasceu em St. Helens, Lancashire, e agora vive no Norte do País de Gales. O seu romance A Winter's Tale foi candidato ao Melissa Nathan Award na categoria de Romance-Comédia em 2009. Teve vários empregos a tempo parcial ao longo dos anos, mas a sua ocupação actual como funcionária sazonal do National Trust combina perfeitamente três dos seus maiores interesses: casas históricas, jardins e conhecer pessoas. Embora Trisha adore chocolate, não se considera «chocoólica» - pode desistir quando quiser, a sério! 

Opinião:

Livro acabadinho de ler e ao som de Rachel Platten - Work of Art. - um momento fofinho depois de um final fofinho lol (fiquei a modos que contagiada)

O dia-a-dia de Chloe é dividido entre o seu negócio de Desejos de Chocolate - formas de chocolate que contêm no seu interior frases reconfortantes e proféticas -, o seu adorável jardim murado na igualmente adorável cottage Angel Lane, os amigos de infância Poppy e Felix e a sua eclética família, composta por Jake, o meio-irmão numa fase gótica; o avô Resmungas, que na verdade se trata do escritor Gregory Warlock, que também é feitiçeiro; e Zillah, a enigmatica tia cigana que tem por hábito ler as cartas de tarôt. 
Pois é, com todos estes elementos não é difícil adivinhar um ambiente divertido e cheio de surpresas.

Mas como não há bela sem senão, o ambiente tranquilo da nossa heroína, cujo lema é "Quem precisa de homens quando se tem chocolate?", vê-se bruscamente alterado quando alguém do seu passado surge. Neste caso, não se pode dizer que a sua presença ficou lá bem atrás no passado, quando se trata de uma ex-estrela de rock, que, para mal dos pecados dela, surge, não na pele de raposa, mas sim de cordeiro. Sim, eu também ficaria chocada se um ex-namorado de faculdade voltasse a aparecer na minha vida, no papel de vigário...
Obrigada a conviver com ele de perto, Chloe chega a um ponto em que, não podendo continuar a viver daquela forma, decide enfrentar o passado, uma vez mais, e descobre que o perdão se pode insinuar de muitas formas, levando a um desfecho apenas possível na sua imaginação.

Este foi o primeiro livro que li de Trisha Ashley e gostei bastante. Foi uma leitura agradável, como uma suave brisa primaveril, tirando aquele chorrilho de momentos em que anteciparam o tão aguardado encontro de Chloe com Raffy. Confesso que houve alturas em que bisbilhotava umas páginas à frente - e quem diz páginas diz capítulos hehe - tudo obra da curiosidade, naturalmente. E quando esse momento finalmente aconteceu, senti que, ao lado de um misto de Aleluia!, pairava um aroma agridoce. Foi como se eu estivesse no lugar de Chloe e estivesse a confrontar tudo o que fizera parte do meu passado e que, muito amavelmente, me viera revisitar sob a forma de um ser de um metro e noventa, cabelo negro e olhos de um intenso azul turquesa (o que tirando os sentimentos de amargura, tristeza e raiva, até não seria mau de todo, convenhamos).

A partir daí, a história desenrola-se com alguma naturalidade, surgindo, uma vez por outra, alguns elementos surpresa, alterando ligeiramente o curso dos acontecimentos, mas que nem às cartas escapa.
Foi divertido acompanhar a transformação de uma Poppy desesperada, aquando a busca encetada na procura do Senhor Certo, numa mulher mais confiante e as consequentes mudanças dentro do trio de amigos, em que a amizade leva a um novo romance; bem como a integração de cada membro da família na comunidade, provando que a aceitação é possível.

Este é um romance mágico e encantador sobre um amor perdido e reencontrado com sabor a chocolate, que não dispensa "ler com uma caixa de chocolates ao lado"! =)

Classificação: 4/5 

1 comentário:

  1. Estou a ler este livro e estou a gostar muito !

    ResponderEliminar