domingo, 12 de março de 2017

Romance com o Duque - Tessa Dare, opinião

http://3.bp.blogspot.com/-ArWY1oLFaqY/VQlrfIIkssI/AAAAAAAAD7U/Lli1RLxHg9o/s1600/rcod_topseller.jpg

Título Original: Romancing the Duke
Autora: Tessa Dare 
Editora: TopSeller
Número de Páginas: 304

Sinopse:

Uma donzela perdida, um castelo misterioso,
 um duque com um temperamento 
e um passado um pouco… complicados. 
O cenário perfeito para um amor improvável.

Como filha de um afamado escritor, Isolde Ophelia Goodnight, também conhecida por Izzy, cresceu em redor de românticos contos de cavaleiros corajosos e belas donzelas. As histórias daqueles livros prometiam inúmeras possibilidades. E por isso mesmo nunca duvidou de que o romance teria lugar também na sua vida.

À medida que foi crescendo, porém, foi riscando essas possibilidades da lista. Uma a uma:
O patinho feio que se tornou cisne.
Ser raptada por um atraente salteador de estrada.
Ser salva da miséria por um príncipe encantado.

Alto lá…

Agora que os seus desejos de amor romântico se haviam gorado, Izzy já estava resignada a uma vida de mera subsistência. Mas havia um conto de fadas predestinado a esta mulher de vinte e seis anos, não tão atraente quanto isso, pobre e que nunca fora beijada. Esse conto de fadas era... 

Este.

Opinião:

Quero começar por dizer que, apesar de ter demorado uns quantos dias a ler esta obra (entre viagens de transportes e momentos de espera em consultas e afins), dei a minha leitura por terminada há menos de 10h e adorei! Estou absolutamente rendida ao estilo livre e despretensioso de Tessa Dare, cuja história envolta em romance e alguma luxúria, também é pautada por momentos de seriedade e de muitas gargalhadas. E mal posso esperar por ler o seguinte. Já está na wishlist!

A parte este pequeno interlúdio, Tessa Dare apresenta-nos um romance que, à partida, nada tem de romântico, tendo em conta que a nossa protagonista não reúne quaisquer características auspiciosas ao amor, à excepção da sua determinação.

Izzy Goodnight é, pois então, uma jovem cuja sorte não lhe tem sorrido, mas que tem diante de si o maior dos desafios: tornar o Castelo de Gostley no seu lar, convencendo o seu antigo dono e actual inquilino a colaborar com todas as transformações inerentes.
Escusado será dizer que, mudanças ... não estão nos seus planos. Muito menos deixar-se envolver pelo charme e sedução da sua nova senhoria, e todos os desafios que baixar a guarda implica...

Temos então, reunidos os ingredientes para um romance cujo cenário é um castelo assombrado e abandonado, um senhorio que tem tanto de atraente como misterioso, e a nossa protagonista que tenciona sair das histórias de infância e tomar as rédeas da sua própria vida.
Como disse anteriormente, é o primeiro livro que tive oportunidade de ler, e os seguintes estão na lista. É uma leitura que recomendo vivamente!

Classificação: 4/5 

terça-feira, 7 de março de 2017

O Palavra-Padrão, um cantinho em expansão

Eu juro, juro que não queria rimar. Vou atribuir isso ao cansaço destes últimos dias, porque comecei a trabalhar e a verdade é que já não estava habituada a este ritmo eheh.

Voltando ao que interessa: é com muita alegria que partilho convosco que a Daniela estendeu o seu cantinho sob a forma de um blog. O qual vos apresento para que possam visitar :)

 

Vou começar por dizer  que adoro a simplicidade com que nos deparamos no início, e aos poucos e poucos podemos, a nossa Daniela fala connosco sobre o seu trabalho e nos dá a conhecer " testemunhos de clientes, fotos do processo de produção dos "miminhos", entre muitas outras surpresas". Curiosos? Eu já subscrevi a newsletter para estar sempre actualizada! :)


sábado, 4 de março de 2017

Viajando por aí - Benguela#1

 Ora bem, acho que só caí na realidade, quando o avião aterrou em solo africano, a 5 de Novembro de 2016. De certo modo, acho que ainda estava muito envolta pelo entusiasmo de viajar, que não pensei bem no assunto (apesar do tempo ter sido mais que muito porque no total fizemos três escalas: Lisboa-Amsterdão, Amsterdão-Luanda, Luanda-Catumbela)

Angola é um país rico em contradições e contrastes - a província onde fiquei é uma pequena prova disso. Das primeiras coisas que me chocaram (estilo balde de água gelada) foi a pobreza à vista de todos. Crianças meio-vestidas vinham ter connosco "madrinha, dá moeda para comprar pão". Caramba, ouvir isso ás 7h30 da manhã custa. E começar o dia, sabendo que esta era a realidade de todos os dias, marca uma pessoa, porque além do pão ou das bananas que lhes dávamos quando tínhamos, que mais podíamos fazer? Angola é um país tão rico, mas ao mesmo tempo tão pobre...

Por outro lado, apesar das dificuldades que este povo enfrenta, é incrível como nos acolhem e nos fazem sentir em casa, mesmo sendo de fora e tendo uma cor de pele diferente. Vais na rua e falam contigo, vêem-te meio desorientada e oferecem ajuda. 

Além disso, Benguela tem um dos pores-do-sol mais bonitos que já vi.



Só para não falar nas praias. As nossas são nota 10, mas lá, senhores, não ficava nada atrás, mas lá iremos.

A nível de estágio, tivemos muito contacto com a comunidade que visitava o Centro Materno-Infantil Nossa Senhora da Graça, onde acompanhávamos nas consultas e na realização de palestras. Mas também nos deslocávamos ao mercado, junto dos que não iam ao Centro. No centro propriamente dito, desenvolvemos acções de promoção de saúde não só no âmbito da saúde infantil e da pediatria, como também da saúde materna e das consultas pré-natal.

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Amor por Encomenda - Catherine McKenzie, opinião



Título Original: Arranged
Autora: Catherine McKenzie
Editora: TopSeller
Número de Páginas: 320

Sinopse:

Anne Blythe tem razões para sorrir: acaba de receber uma aliciante proposta para publicar o seu primeiro livro. Mas no que toca a relações amorosas, a situação é muito pouco animadora. Após mais um relacionamento falhado, Anne encontra na rua um cartão de uma empresa que ela julga ser de promoção de encontros românticos. Interpretando-o como um sinal, acaba por guardá-lo.

Farta de ver as pessoas à sua volta felizes no amor, Anne decide, num impulso, experimentar a empresa que a poderá ajudar a encontrar, finalmente, o homem da sua vida. Mas esta empresa não é bem o que parecia.

Trata-se afinal de um sofisticado — e caro — serviço que proporciona aos seus clientes um casamento arranjado, com tudo incluído. Anne começa por rejeitar a ideia, mas quanto mais pensa no assunto mais entusiasmada fica. Se os casamentos arranjados resultam para milhões de mulheres em todo o mundo, porque não haveria de resultar com ela? Além disso, o serviço afirma que só fracassou em 5 por cento dos casos.

Meses depois, Anne encontra-se num resort mexicano pronta para casar com Jack, o seu «par perfeito». E tudo parece correr bem. Mas será possível encomendar o amor verdadeiro?


Opinião:

Ora bem, como falei num outro post, esta foi a minha estreia com esta autora, e depois de o ler, posso dizer que cumpre a premissa a que se propõe.

Este é um livro com que me identifiquei, porque a nossa protagonista é uma romântica que acredita em finais felizes. Afinal, a sua vida estava fadada logo de início, a ser um romance como os de Anne dos cabelos ruivos, não fosse Anne Blythe a sua personificação. E, uma vez que a sua infância teve essa influência literária, Anne deseja para si o seu próprio final feliz. Mas quem não? Só que o seu histórico de relações falhadas teima em afastá-la da estrada de tijolos amarelos... Até que um mero acaso aliado a toneladas de felicidade que a rodeiam mas não a envolvem, levam Anne a tomar uma decisão que irá mudar toda a sua vida. Será ela capaz de lidar com as consequências de dizer "sim"?

"Amor por Encomenda" é um romance leve, pautado com os problemas amorosos que poderiam calhar a qualquer um de nós, todavia é marcado por uma particularidade que me deixou interessada: As empresas de encontros e casamentos arranjados. Nos tempos de hoje não é tão usual, (pelo menos em Portugal), mas se recuarmos umas quantas décadas, até ao tempo dos nossos (bis)avós talvez tenhamos alguma história para contar. À parte os tempos longínquos, considero que este tema
e mais retratado em livros e filmes. Talvez tenha sido por isso que fiquei interessada na história que McKenzie nos conta através da decisão arrojada de Anne.

Deixo a questão, que tanto me acompanhou durante a leitura: seria capaz de dizer "sim" perante um completo estranho?

Classificação: 3,5/5

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Palavra-Padrão, ou diria lugar de perdição?

Olá a todos, no início deste ano conheci a Daniela e o seu cantinho.
Quem me conhece, sabe que tenho uma forte pancada por marcadores (não vale a pena dourar a pílula) e já lá vão 450... um dia destes mostro-vos a minha colecção.

Continuando, a minha parceria com a Daniela consiste em partilhar convosco um pouco do que tem sido o seu trabalho. E este post, tem como objectivo mostrar o que gostei até agora no seu cantinho. Acima falei-vos da minha pancada por marcadores... bingo! entre os vários trabalhos que a nossa amiga produz, tem um dom fantástico para fazer marcadores. Ao longe já consigo ouvir o som dos € a sair da minha conta bancária, porque, como irão ver, são lindos por demais! *-*















Passem por e percam-se como eu :p

domingo, 29 de janeiro de 2017

Chegaram à estante

Olá olá!

Desde que regressei, tenho andado numa roda viva entre relatórios de estágio e pôr o sono em dia, que as leituras têm andado paradas. E neste post quero partilhar convosco os livrinhos que chegaram no mês passado. 

Dezembro foi um mês de novas aquisições, não só devido ao Natal mas porque nem os 9212km de distância me impediram de adicionar alguns livros à estante eheheh (sou uma livrólica incurável)

Ora então, das colecções que tenho por completar, trouxe para casa dois livrinhos de que já estava à procura faz um bom tempo:  e decidi estrear-me numa autora que já tinha alguma curiosidade. Tudo isso.... tum-tum-tum, a um preço bastante simpático. Uma ovação às alminhas que os vendem em 2a mão, e, acima de tudo, em excelentes condições!



Em terras angolanas (através da pouca net :p) completei a série As Flores Mais Raras, com Perigosa, de Madeline Hunter -, faltando assim o 1º e o 3º livros d'O Quarteto Fairbourne para completar a mais recente série da autora.

Da autora Lesley Pearse, És o meu Destino. Sobrando a obra Confia em Mim.

Por último, adicionei à estante Amor por encomenda, de Catherine McKenzie.







Por sua vez, o pai natal foi um fofo e trouxe-me A Rapariga no Comboio, de Paula Hawkins, e Catarina de Habsburgo - Rainha de Portugal de Yolanda Scheuber.

Já tinha alguma curiosidade de ler a obra de Paula Hawkins, principalmente depois de ler opiniões que o apontaram directamente para a minha wishlist, depois foi adaptado ao cinema e agora tenho a oportunidade de ler e vê-lo.

Por outro lado, as minhas andanças pelo mundo histórico andam escassas, por isso também vai ser bom voltar a viajar até ao passado, conhecendo a história de Catarina de Habsburgo.


Por agora vou aventurar-me no "Amor por Encomenda" e fazer uma pausa com o que penso ser um romance levezinho. E por aí, o que andam a ler? :)

Boas leituras!

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Novo Ano, novos projectos e novos desafios

Olá a todos :)

Sei que o blog esteve muiiiiito tempo parado, não só pela falta de tempo, mas também porque vim para Angola e a net é para lá de péssima.

Dei as boas-vindas a 2017 com muito calor (vantagens de se estar num hemisfério diferente eheh) e tive a sorte de conhecer a Daniela (obrigada Facebook!) e de juntas embarcarmos num novo projecto.

Devem estar a perguntar-se quem é a Daniela... Se estivesse desse lado, também faria isso. Sem mais delongas, apresento-vos uma das novidades que este ano me trouxe.

A Daniela é uma jovem de 23 anos, com quem me identifiquei de imediato. É licenciada e mestre em Sociologia e actualmente está a fazer uma pós-graduação em Marketing Digital. Por partilharmos o gosto pela leitura, escrita, fotografia e por viajar, vi logo que era boa rapariga eheh A Daniela também gosta de desenhar e pintar. E tem uma página de facebook/instagram a Palavra-Padrão onde partilha com quem a segue o seu talento que se traduz em peças únicas e, na minha opinião, adoráveis (confesso-me fã :) )

Para a Daniela, o Palavra-padrão é um cantinho, que muito se assemelha a "um pátio online onde nos sentamos a conversar, e onde por acaso se vende umas coisitas." (sic)


Este é um espaço que vos convido a conhecer não só pelas páginas acima referidas, mas pelos posts que irei partilhar convosco :)

domingo, 15 de janeiro de 2017

Estou de volta!

Olá a todos.

Estou de volta! E aparentemente não parei em Lisboa, mas no pólo Norte, porque está um frio de rachar! Brrrrrrrrrrrrrrrrr


Anyways, nos próximos dias, vou andar a preparar algumas supresas. Numa delas quero  partilhar convosco o que foi para mim estar em Angola e fazer lá o último estágio. É um bocado difícil falar desta experiência sem me alongar no post, por isso pensei em dividir em dois ou três, e enriquecê-los com fotografias, que me dizem? ;)