domingo, 29 de setembro de 2013

Fumo Azul - Nora Roberts, opinião


Título Original: Blue Smoke
Autora: Nora Roberts
Editora: Edições Chá das Cinco
Número de páginas: 416

Sinopse:

O incêndio que destruiu o negócio da família da jovem Reena Hale mudou a sua vida para sempre. Vizinhos e amigos ajudaram os Hale a reconstruir o que perderam, mas ao testemunhar a beleza destruidora do fogo, Reena decide dedicar-lhe a sua vida. Mas ela não é a única a sentir-se fascinada pelas chamas. Há mais alguém seduzido por esse poder, alguém obcecado não só em conquistar o fogo, mas em o usar para uma vingança brutal.
Quando a jovem realiza o sonho de se tornar bombeira, descobre que é o maior desafio que alguma vez viveu… com excepção da sua vida amorosa, claro. Até que conhece Bo Goodnight. Ele é diferente e, agora que encontrou Reena, não a quer deixar ir. Infelizmente há outro homem interessado nela. Alguém que a persegue com uma série de crimes horrendos. E enquanto Reena tenta localizar a origem de tanto ódio contra si, terá que enfrentar um inferno, mil vezes pior do que o fogo.

Sobre a Autora:


Nora Roberts é considerada um verdadeiro fenómeno editorial. Desde o dia em que começou a escrever histórias a lápis, o sucesso nunca mais a largou. Muitos dos seus mais de 150 livros foram já adaptados ao cinema e estão traduzidos em cerca de 26 idiomas.
Com mais de 250 milhões de cópias dos seus livros impressas e mais de 100 livros na lista do New York Times até à data, Nora Roberts é indiscutivelmente a escritora de ficção feminina mais célebre e amada dos dias de hoje. 


Opinião:

Nora Roberts volta a cativar-nos com mais uma das suas história, desta feita, em redor do fogo.
Catarina Hale, mais carinhosamente chamada por Reena, viu toda a sua vida marcada pelo tom bruxuleante das chamas. Desde a noite em que vira o restaurante da família ser consumido pelo fogo, sem ainda estar consciente, decidiu dedicar-lhe a sua vida e fazer dele o seu trabalho. Até chegar a detective na Brigada de Incêndios, Reena teve de muito batalhar e continuar o seu percurso, independemente da tragédia estar presente.
Paralelamente, Bo Goodnight parece ter vivido a sua vida em busca d'A Rapariga de Sonho. E por entre encontros fugazes e desencontros, acabam por se encontrar (aleluia!), ainda que da forma mais aleatória possível - descobrem que são vizinhos.

Pessoalmente, também não me importava nadinha, de todo, de ter um metro e oitenta e picos, carpinteiro, altamente bem constituido e uns olhos que ui! (e conhecendo os gostos de Mrs. Nora Roberts, penso que estão por dentro do assunto :p).
Enquanto o a história se desenrola, com muitos pontos interessantes, esta é, uma vez mais, pontuada pela tragédia. Porém, desta vez, Reena não irá permitir que mais nada seja ceifado pelo fogo, nem irá descansar até apanhar o responsável. Nem que para isso tenha de arriscar a sua própria vida.

Ora bem, este é um daqueles romances estilo policial que mais me agrada ler. Isto tendo em conta o factor Nora Roberts, que engloba uma série de características que conseguem cativar o leitor. No que toca a ambientes, adorei todo aquele que girava em torno da Família Hale - uma família italiana, muito unida entre si -, com o suave aroma à bela cozinha italiana, que parecia chegar até mim, por entre as diversas páginas.
O vasto leque de personagens também contribuiu para uma leitura fluída e agradável. Se bem que houve uma ou outra - ou duas ou três - que me irritavam solenemente. Na questão do romance, confesso-me culpada em momentos que só queria saber quando é que eles iam ver-se cara a cara, por um minuto completo, sem que o outro tivesse de se ir embora. E quando finalmente aconteceu, senti a respiração em suspenso, extravasar numa sonora gargalhada.
E por fim, o véu de mistério, deu aquele toque de tirar o fôlego, desde a primeira à última página.

Este é um livro que não foge ao que autora já habituou os leitores portugueses. Recomendo-o vivamente, e agradeço por estar em tão grande conta. (A sério, mas que achado!)

Classificação: 4/5

E as meninas que também tiveram oportunidade de o ler, que acharam? :)

8 comentários:

  1. Ainda não li, mas fiquei curiosa :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já leste algum da Nora Roberts? :)

      Eliminar
  2. Este livro foi das minhas primeiras leituras deste ano. E que leitura essa! Ainda me lembro tão bem da história, do ambiente em que estava quando li as cenas mais intensas (aquelas últimas!). E realmente aquele Bo tinha cá uma sorte! Só não gostei muito do nome dele xD
    Mas sim, foi uma excelente leitura, em que a Nora Roberts conseguiu conciliar o crime e mistérios com o romance de uma forma muito boa. Dentro deste tipo de livro da autora, o Fumo Azul é um dos meus favoritos. Só não entendi muito bem o título -.-"
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Partilho plenamente do que disseste! De certa forma, certas partes da narrativa foram tão vívidas que ainda sou capaz de recordar algumas. Pois, a Nora Roberts deve ter escolhido esse nome assim para variar :P
      Considero-a uma grande escritora por isso mesmo que disseste. Ela tem uma grande versatilidade ao ponto de escrever romances, romances, e de conseguir conciliar o crime e mistério com romance :)
      Pois xD Boa pergunta :P
      Beijinhos

      Eliminar
  3. O que me ri com o Bo ahahah (também não me importava nadinha de ter um para mim xD )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo a sério xD O Bo, é um personagem cuja combinação de atributos, não só a nível físico, como a nível de personalidade, volta e meia, nos fazem pensar onde é que as autoras o vão buscar. Será que andam por aí?xD

      Eliminar
  4. Também tenho este para ler! Ainda bem que gostaste! *-*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico à espera de saber o que achaste :D

      Eliminar