domingo, 8 de dezembro de 2013

Morte em Pemberley - P.D. James, opinião



Título Original: Death comes to Pemberley
Autora: P.D. James
Editora: Porto Editora
Número de Páginas: 304


Sinopse:

1803. Elizabeth Bennet e Fitzwilliam Darcy – o famoso par de Orgulho e Preconceito –, casados há já seis anos e com dois filhos, não podiam estar mais felizes na imponente propriedade rural de Pemberley. Até ao dia em que Lydia, uma das irmãs Bennet, chega à mansão gritando que o marido foi assassinado na floresta.

Em Morte em Pemberley, P. D. James combina as suas duas maiores paixões: a literatura policial e a obra de Jane Austen. O romance é uma clara homenagem à grande autora novecentista, mas faz justiça também às melhores histórias de assassinato, seguindo a tradição dos grandes romances de mistério sobre a aristocracia inglesa. Ou não fosse P. D. James a grande senhora do crime nas terras de Sua Majestade…


Sobre a Autora: 

P. D. James nasceu em Oxford, Inglaterra, em 1920. Durante a Segunda Guerra Mundial trabalhou na Cruz  Vermelha e, em 1949, nos Serviços de Segurança Britânicos. Em 1968, entrou para o Departamento de Polícia do Ministério do Interior. Estreou-se na literatura aos 42 anos, tornando-se uma das maiores escritoras de romances policiais da atualidade.

Opinião:
Pela sinopse, e como o próprio título indica, podemos esperar uma trama envolta no mistério, em que o casal de Orgulho e Preconceito, Mrs. e Mr. Darcy veêm o seu ambiente de paz e harmonia ameaçado pela sombra de uma morte que traz consigo a iminência de um escândalo para Pemberley.

Portanto, há um homicídio. Mas quem será a vitíma? Será realmente Wickham? E quanto ao criminoso, será a sua identidade descoberta e, por conseguinte, levado a justiça? Estando a dúvida lançada e o convite feito para ler, passemos ao que interessa.

Apesar de ter levado para lá de dois meses (shame-on-mee) a ler e de lá pelo meio ter andado a engonhar, quando me vi novamente com tempo para prosseguir com a leitura, esta passou com surpreendente celeridade, acompanhando o desenrolar dos acontecimentos, em que a dúvida permanecia sempre a mesma. Quem seria o culpado? E adjacente a isso, qual seria o motivo que levou a tão hediondo acto?

Penso que a história foi muito bem escrita (afinal quem seria eu para afirmar o contrário? :p), adorei rever as personagens deste clássico de Jane Austen (sou suspeita para falar, uma vez que é o meu preferido :D), e saber que a autora deu um futuro feliz a Elizabeth e Darcy com dois meninos lindos, assim como a Jane e Mr. Bingley.
No entanto, estaria a mentir redondamente se incluísse Mrs. Lydia Wickham nesse rol. Desde o primeiro livro que tenho uma espécie de ódio de estimação por essa personagem. Acho-a estridente, irreflectida e extremamente irritante.
Considerações aparte, além de, mesmo perto do final, quando julgamos que tudo fica por ali, se dar uma reviravolta, achei interessante o que a autora acrescentou à história de certas personagens. P.D. James deu-lhes uma certa profundidade, abrindo uma porta para o passado e mostrando detalhes que se viriam a reflectir no presente, e porventura no futuro.

E mesmo no último capítulo, fiquei surpresa não só com a menção das personagens de outro clássico de Jane Austen, Emma e Mr. Knightley e Miss Harriet Smith, assim como a forma como estas intervêm na história. É curioso que ao longo desta leitura, embora tenha levado o seu tempo a terminar, a autora me foi surpreendendo com estes pequenos pormenores. Resumindo e concluindo, gostei muito e é um livro que recomendo a sua leitura, p.ex., nesta quadra, com mantas em redor, e em frente da lareira.

Classificação 4/5

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Espero que o adiciones à estante, Catarina ;)
      Beijinhos e Feliz Natal!

      Eliminar
  2. Quero tanto ler este livro! Já o tinha visto à venda, mas na altura não me decidi a comprá-lo. Agora com a tua opinião fiquei mesmo com vontade!!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que o leias :) É realmente uma forma interessante de olharmos estas personagens e ver como é que elas reagem numa situação, no mínimo, invulgar.
      E fico muito contente que te tenha incentivado a ler :D
      beijinhos

      Eliminar