sábado, 23 de fevereiro de 2013

Sapatos de Rebuçado - Joanne Harris, opinião




Título Original: The Lollipop Shoes
Autor: Joanne Harris 
Editora: Edições ASA
Número de Páginas: 264

Sinopse:
Sapatos de Rebuçado é mais uma viagem ao mundo encantado de Joanne Harris. Um (esperado) regresso a Chocolate.

Após ter abandonado a aldeia de Lansquenet-sur-Tannes, cenário de Chocolate, Vianne Rocher procura refúgio e anonimato em Paris, onde, juntamente com as suas filhas Anouk e Rosette, vive uma vida pacífica, talvez até mesmo feliz, por cima da sua pequena loja de chocolates. Não há nada fora de comum que as destaque de todos os outros. A tempestade que caracterizava a sua vida parece ter acalmado... Pelo menos até ao momento em que Zozie de l’Alba, a mulher com sapatos de rebuçado, entra de rajada nas suas vidas e tudo começa a mudar…
Mas esta nova amizade não é o que parece ser. Impiedosa, retorcida e sedutora, Zozie de l’Alba tem os seus próprios planos - planos que vão despedaçar o mundo delas. E com tudo o que ama em jogo, Vianne encontra-se perante uma escolha difícil: fugir, tal como fez tantas outras vezes, ou confrontar o seu pior inimigo…
Ela própria.

Sobre a Autora:
Joanne Harris nasceu no Yorkshire, em 1964, de mãe francesa e pai inglês.
Com  Chocolate, Vinho Mágico, Cinco Quartos de Laranja, A Praia Roubada, Na Corda Bamba, Danças & Contradanças, Valete de Copas e Dama de Espadas e Xeque ao Rei (todos publicados pela ASA), conheceu um retumbante sucesso internacional, que a adaptação ao cinema de Chocolate (com Juliette Binoche e Johnny Depp) veio intensificar.
Com Fran Warde, é co-autora dos livros A Cozinha Francesa e do Mercado para a sua Mesa - Novas Receitas da Cozinha Francesa, também publicados plea ASA.
Para mais informações sobre a autora pode consultar o site 

Opinião:

Sem fazer spoiles, vou falar-vos um pouco desta história.
Vianne e Anouk, agora sob os nomes de Yanne Charbonneau e Annie, vivem em Montmartre com a pequena Rosette, num pequeno apartamento por cima da loja de chocolates onde Vianne trabalha. A vida naquele local é simples, pois, deixaram a sua verdadeira essência em Lansquenet-sur-Tannes, quase enfadonha. Até que um vento de mudança surge sob a forma de Zozie de l’Alba, a mulher sedutora e de muitas faces com os seus sapatos vermelhos cor de rebuçado. E, gradualmente, tudo vai mudar.

Esta foi uma leitura agradável nalguns pontos, tempestuosa no resto (pior que o retumbar de trovões de ontem à noite).
E posso dizer que tudo se deve a Zozie, (personagem que apenas dei conta de ser mesmo uma personagem extra apenas no quarto capítulo - isto porque o seu discurso e percurso são muito semelhantes aos de Vianne que por momentos pensei que se tratasse dela), que ao longo da história despertou em mim os mais variados sentimentos. Desde o início, não se coibiu de revelar as suas intenções, e eu, sempre desconfiada em relação a ela, fiquei, por momentos, confusa, porque aquando o seu jogo andava a saltitar de lado. Regra geral, Zozie entra sorrateiramente na vida dos outros, marca a sua posição e, quando menos se espera, parece que está ali para ficar; até ao momento em que sorripia o que é nosso e desaparece sem deixar rasto. E não, não gostei dela, nem mesmo no final.

Depois de libertar isto tudo, de volta à história que é o que realmente interessa :p

Sapatos de Rebuçado é contada de forma intercalada por Vianne, Anouk e Zozie. De início achei um pouco confuso, porque confundi os capítulos deVianne com os de Zozie, mas a partir do quarto capítulo, a leitura encarrilou e decorreu sem problemas. 
Quanto à história em si, não me senti tão cativada como na de Chocolate, talvez por ser um pouco mais sombrio e quiçá ligeiramente caótico com tanta mudança a ocorrer, factores que colocaram em cheque as expectativas que havia criado.
Houve ainda um momento em que tive de largar a leitura para estudar para uma frequência, e, contrariamente ao que é costume acontecer, não senti aquele chamamento premente de voltar a pegar no livro, mesmo que fosse para avançar umas páginas. No entanto, regressei ao ponto onde tinha ficado e concluí a leitura.
O estilo fluído e característico de Joanne Harris manteve-se inalterado, pelo que não me sinto totalmente desesperançada de ler o livro que encerra a série Chocolate. E quem sabe, pode ser que até me surpreenda.


Classificação: 2/5

9 comentários:

  1. Olá Lia,
    dessa autora apenas li o chocolate. Gostei bastante! Já tentei ler o rapaz dos olhos azuis (acho k é assim k se chama) e não consegui... não é o género de livro que eu costumo ler. Mas pelo chocolate, gostei bastante da autora :D
    Beijinhos e boas leituras**

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Carolina,
      Até há uns dias só tinha o Chocolate como referência da autora e também gostei muito :) Soube que recentemente editaram um novo, "A marca das Runas" que me pareceu interessante.
      E não seria fantástico se tivessemos uma chocolaterie dessas ao pé de nós? E ainda mais utópico: não seria fantástico se o chocolate tivesse todo o sabor mas muito poucas calorias? Bem, uma rapariga pode sonhar :p
      Beijinhos e boas leituras!

      Eliminar
  2. Li o livro Chocolate recentemente. É um livro lindo! A maneira como a autora descreve a história... é encantadora.
    Gostava de poder ler o Sapatos de Rebuçado, mas ainda não o vi me nenhuma livraria nem na biblioteca.
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Mariana :) Concordo plenamente contigo.
      Espero que o encontres em breve para que possa ler a tua opinião e possamos trocar impressões :)
      Beijinhos!

      Eliminar
    2. Sim, também gostava! Agora estou a ler "A Filha da minha melhor amiga" da Dorothy Koomson. Quando acabar vou procurar melhor pelo livro.
      Beijinhos!

      Eliminar
    3. Gostava muito de poder ler outro livro da Dorothy Koomson :) Fico a aguardar a tua opinião :)
      Beijinhos!

      Eliminar
    4. Claro! Quando acabar digo o que achei!
      Beijinhos!

      Eliminar
  3. Olá Lia,
    Como já te tinha dito, já li o Chocolate, e não gostei (já nem sei porquê). Acho que vou dar mais uma oportunidade à escritora. E apesar de não teres gostado muito deste livro, fiquei mesmo com vontade de ler a saga :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Kel,
      Acho que fazes muito bem :)
      Já estive a reler o que escrevi, e cheguei à conclusão que podia ter apreciado mais a leitura se não me tivesse embrenhado tanto nas acções da outra personagem. É facto que em alguns livros embirramos com uma ou outra personagem e de certa forma conseguimos lidar com isso e passar à frente. O que desta vez não foi o caso :P
      Fico contente que não te tenhas sentido desencorajada e lhe dês uma nova oportunidade. E quem sabe, se eu não farei o mesmo :)
      Beijinhos e boas leituras!

      Eliminar