sábado, 9 de fevereiro de 2013

Uma Rapariga dos Anos 20 - Sophie Kinsella, opinião


Título Original: Twenties Girl
Autora: Sophie Kinsella
Páginas: 472
Editor: Livros d'Hoje

Sinopse: 
Lara sempre teve uma imaginação muito fértil, mas agora, questiona-se se não estará a ficar louca. As raparigas normais de vinte anos simplesmente não vêem fantasmas! Inexplicavelmente, o espírito da sua tia-avó Sadie - sob a forma de uma rapariga ousada, exigente e dançarina de Charleston - apareceu-lhe para fazer um último pedido: Lara deve encontrar um colar que se encontra desaparecido para que Sadie possa descansar em paz.

Lara já tem problemas que cheguem na sua vida. A sua nova empresa está em declínio, a sua melhor amiga e parceira de negócios fugiu para Goa e acaba de ser abandonada pelo amor da sua vida.
Mas à medida que Lara passa tempo com Sadie, a vida torna-se mais fascinante e a caça ao tesouro transforma-se em algo intrigante e romântico. Poderia o fantasma de Sadie ser a resposta para os problemas de Lara? Poderiam duas raparigas de épocas diferentes aprender algo especial uma com a outra?

Sobre a Autora: 
Sophie Kinsella nasceu em Londres. Estudou música no New College, em Oxford, mas passado um ano mudou para Política, Filosofia e Economia. Para além de escritora de romances foi anteriormente jornalista na área financeira.
O seu primeiro livro, Louca por Compras, é um best seller internacional e encontra-se numa adaptação cinematográfica da Walt Disney Motion Pictures, produzida por Jerry Bruckeimer.
Kinsella é ainda autora de onze livros e é considerada uma das mais populares autoras de ficção ligeira do momento. Actualmente vive em Londres com a família. 

Opinião:

Apesar de ser absolutamente tabu para a família, a separação de Lara com Josh, ainda é muito presente. Ainda para mais com as muitas mensagens que lhe envia, e, para piorar a situação, ele ainda teve o descaramento de mudar de número uma série de vezes, como se não confiásse nela... No entanto, não é a única coisa que paira na vida de Lara.
Num dia que tudo tinha para ser normal, Lara e a família organizam o funeral da sua tia-avó Sadie, uma senhora que vivera até aos 105 de idade. E é nesse fatídico dia que algo acontece.
Questionando a sua sanidade, Lara tem de lidar com o espírito de Sadie que se recusa a partir sem o seu belo colar de contas. Mas de que estaria ela a falar? Que colar seria esse? A partir daí começa uma grande aventura, recheada de momentos muito divertidos, em busca do tal colar.

A história desenrola-se entre Lara e Sadie e ramifica-se em redor de outros planos. Pois enquanto procuram pelo colar, Lara tem de lidar com a situação periclitante da firma que fundou com a melhor amiga, que decidiu tirar umas férias prolongadas e sem aviso prévio, com o futuro que pensa existir com Josh e no qual acredita piamente que Sadie tem um papel de anjo da guarda/cupido reacende romances, e, no meio disso tudo ainda esbarram num segredo de família fechado a sete chaves.

Em poucas palavras, adorei este livro. Já o li e reli e o sentimento não muda.

Pessoalmente, acho que este romance tem um pouco de tudo, principalmente quando o objectivo é passar um serão bastante agradável, com uma boa dose de gargalhadas à mistura. Mas não só. Gostei muito da forma como a amizade entre Lara e Sadie nasceu e cresceu, levando a um final muito comovente (admito que fiquei com a lágrima no canto do olho...)

Sophie Kinsella habituou-me ao seu estilo fluído e divertido de contar histórias, pelo que estou já curiosa e expectante quanto aos livros que ainda não foram editados cá, e que espero que o sejam.

Lema da Sadie: 
Querida quando as coisas correm mal na vida, o que temos de fazer é isto. Levantas o queixo, fazes o teu mais deslumbrante sorriso, preparas um cocktail... e lá vais tu.

Boas Leituras!

Classificação: 5/5

4 comentários:

  1. Sempre tive curiosidade em ler algo da autora e já algum tempo que "passo" por este livro e me desperta a atenção. Depois da tua opinião qualquer dia vai comigo para casa :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!
      Fico contente por ter ajudado :)
      Os livros da autora, para além das histórias muito engraçadas, têm algo a que dou muito valor: sabes aquelas alturas em que estamos aborrecidas com qualquer coisa e pegamos num livro na esperança de sermos transportadas para outro lugar que não aquele em que estamos? Eu sinto isso quando leio as histórias dela, e não só, e o fantástico é que começo a rir do nada com as situações mais caricatas que se podem imaginar. E o resultado disso é bye-bye ao que quer que seja que me estivesse a chatear há momentos atrás :)
      Se algum dia o levares para casa, acho que vais gostar de ler. E se me permitires uma sugestão, "A Fada do Lar" também está muito bom. Qualquer dia posto a minha opinião sobre esse.

      Beijinhos e boas leituras!

      Eliminar
  2. Olá Lia! Já li este livro há algum tempo e fartei-me de rir! É mesmo daquelas histórias que só a Sophie Kinsella poderia escrever! Era bom que editassem mais livros dela cá em Portugal :)
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Neptuno :)
      Concordo plenamente contigo! Há com cada situação mais caricata, que uma pessoa não consegue evitar de pensar: "Mas de onde raio saiu isto?"
      Grande verdade. Estive a ver no site dela e há uns quantos que não me importava nada de ler. Como o "Can you keep a secret" e o "I've Got Your Number" :)
      Beijinho

      Eliminar